OTÁVIO LEITE: TURISMO SERÁ O FUTURO PETRÓLEO DO RIO

NOIVAS DA REGIÃO DOS LAGOS TEM ENCONTRO MARCADO EM NOVEMBRO NA EXPO FESTEJAR BUZIOS
9 de novembro de 2018
MACAÉ VAI SEDIAR CONGRESSO ESTADUAL EMPRESARIAL DE TURISMO
19 de novembro de 2018

O turismo será o novo petróleo do Rio. A previsão foi feita pelo deputado federal Otávio Leite, futuro secretário estadual de Turismo do Estado do Rio, no primeiro encontro do governo de transição com o trade turístico fluminense. Realizada na sede da Firjan, no Rio, a reunião, organizada pela Federação de Convention & Visitors Bureaux do Estado do Rio (FC&VB-RJ), serviu para o futuro secretário conhecer os problemas e ouvir as sugestões para o desenvolvimento do turismo no interior do estado.

— Fui convocado pelo governador eleito Wilson Witzel com a missão de fortalecer o fluxo turístico para o nosso estado, que é pujante e precisa pensar num turismo novo. É um setor que precisa ser fortalecido para aumentar a geração de empregos e renda. O turismo será o novo petróleo do Rio – afirmou Leite, que é um dos membros da Comissão de Turismo do Congresso Nacional.

Presidente da FC&VB-RJ, Marco Navega classificou o encontro de histórico por reunir, no governo de transição, o futuro secretário e os representantes dos Conventions Bureaux de todo o interior, recepcionados no Rio por Sonia Chami, presidente do CVB do Rio.

— O turismo pode ser uma mola para alavancar o estado. Nós estamos preparados para receber todos os tipos de eventos. Precisamos acabar com a falta de sintonia entre os Conventions, que representam a cadeia produtiva do turismo, e o governo do estado. Temos que ser olhados como parceiros – disse Navega.

A presidente do Convention Bureau da capital elogiou a escolha de Otávio Leite para a pasta do Turismo:

— O deputado é militante da área, conhece bem os problemas do Rio e do interior. Nós todos estamos do seu lado. Sua indicação foi uma unanimidade. Teremos o turismo pensado de maneira diferente.  Abraçamos sua causa – elogiou Sonia Chami.

Com 26 anos de mandato parlamentar (começou como vereador no Rio), Otávio Leite lembra que o setor de turismo atua politicamente, mas não é partidário. Ele tem fé na luta contra o que classifica de “nó” no turismo fluminense: a violência:

— Há uma nítida preocupação do governador eleito no enfrentamento da violência. Os resultados são indispensáveis para a atração de eventos e mais turistas para o nosso estado. A expectativa é provocar uma rápida percepção de segurança. Por mais que tenhamos competência, este problema precisa ser enfrentado com rigor. O legado deixado pelo Exército nas ruas será útil. O governo vai jogar firme na segurança – garantiu Otávio Leite.

O futuro secretário de Turismo, que foi convidado pelo Convention Bureau de Cabo Frio e pelo prefeito Adriano Moreno para estar dia 25 no hasteamento da Bandeira Azul, no Peró, disse que ele e o governador Wilson Witzel tiveram uma proveitosa reunião com representantes das companhias aéreas em Brasília:

– É um grande desafio trazer de volta as companhias aéreas que deixaram o Galeão. Vamos seguir modelos de outros estados que deram certo, criando incentivos para a retomada das operações dos voos internacionais que migraram para São Paulo. Vamos também criar programas de incentivo ao turismo interno, como os eventos de motociclismo, gastronomia, etc, e captar novos eventos de acordo com as características dos municípios – adiantou Leite.

Marco Navega detalhou o documento entregue a Otávio Leite com as principais demandas do setor. O futuro secretário ouviu muitas queixas sobre falta de infraestrutura, principalmente rodoviária, falta de sinalização e de segurança nos principais destinos turísticos do interior. O trade turístico reclama do excesso de informalidade (atividades ilegais, não registradas no Cadastur) nos meios de hospedagem e nos transportes. Lamentaram, também, o que chamaram de “caixa preta” do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), que deveria destinar recursos externos para projetos de turismo no interior. Algumas obras ficaram pela metade, outras sequer foram iniciadas.

Thomas Weber, presidente da Associação Comercial de Búzios, destacou a união de Búzios, Cabo Frio e Arraial do Cabo na atração de fluxo turístico. A parceria das cidades tem como objetivo atrair mais voos nacionais para o Aeroporto Internacional de Cabo Frio, que tem a segunda maior pista de pouso e decolagem do estado, perdendo apenas para o Galeão. A companhia Azul vai operar 20 voos semanais para a Região dos Lagos na alta temporada.

— Há 20 anos que a nossa região não conta com obras nos seus acessos, onde a sinalização também é precária. O único avanço foi a Via Lagos. A rodovia Niterói-Manilha é um problema antigo e falta um trevo na RJ-106, na entrada de Búzios. Ali ocorrem muitos acidentes – alertou Weber.

Otávio Leite pediu aos presidentes dos Conventions de todos os municípios que levem suas demandas por escrito, incluindo propostas de apoio a eventos que já existem e outros planejados, para o Congresso Estadual Empresarial de Turismo, que vai acontecer nos dias 29 e 30 de novembro no Royal Macaé Palace Hotel, com a presença de Leite. O futuro secretário, no início do encontro no Rio, pediu para buscarem uma caneta, que considera especial, para anotar as principais demandas do interior.

— Ganhei esta caneta num momento muito importante, marcante na nova era do turismo fluminense. No encontro que promovemos dos governadores eleitos do Rio e de São Paulo, Wilson Witzel e João Dória – concluiu.

Jornalista: Paulo Roberto Araújo

 

Marco Navega, Otávio Leite e Sonia Chami

Apresentação da Federação de C&VB do Estado do RJ

Presença macica dos C&VB de todo Estado e de alguns Secretários de Turismo Municipais e convidados

Congresso Estadual Empresarial de Turismo – Inscrições gratuitas no site www.fcvbrj.org.br

 

Os comentários estão encerrados.