WITZEL ANUNCIA EM CABO FRIO A EXTINÇÃO DA TURISRIO

FEDERAÇÃO E RIO DAS OSTRAS CONVENTION PROMOVEM ESPAÇO GOURMET NO SESC VERÃO E MIRAM REPOSICIONAMENTO DA CIDADE COMO DESTINO TURÍSTICO
12 de janeiro de 2019
FEDERAÇÃO PARTICIPA DE EVENTO NA FECOMÉRCIO-RJ QUE APRESENTOU PROJETO SESC VERÃO A PARCERIAS E AUTORIDADES
25 de janeiro de 2019

Com estrutura “engessada e antiga”, a Companhia de Turismo do Estado do Rio (TurisRio) será extinta. O anúncio foi feito pelo governador Wilson Witzel durante a visita que fez a Cabo Frio no sábado. Ele recebeu 118 turistas argentinos que chegaram num voo da Azul Linhas Aéreas no Aeroporto de Cabo Frio. Witzel ganhou de uma turista uma camisa da seleção argentina de futebol. Antes da recepção aos argentinos, o governador se reuniu com prefeitos e com empresários ligados ao turismo da Região dos Lagos.

— A criação de um Agência de Turismo será importante se o estado destinar recursos, humanos e materiais, e definir prioridades. Há mais de 40 anos, o foco do turismo é a capital. Dos U$ 180 milhões do Prodetur,  U$ 70 milhões foram injetados no Museu da Imagem e do Som, em Copacabana, que está com as obras inacabadas. Não se tem notícia do restante dos recursos – lamentou o presidente da Federação dos Convention Bureau do Estado do Rio, Marco Navega, acrescentando que a visita do governador à Costa do Sol (Região dos Lagos) foi positiva e que renova as esperanças de mais investimentos no turismo do interior do Rio.

Nas listas entregues ao governador, a Região dos Lagos pediu um novo batalhão da Polícia Militar para desafogar o 25º BPM, de Cabo Frio, que atende a sete municípios; uma nova estrada, de 2,5 quilômetros, para ligar o aeroporto de Cabo Frio à região do Peró e a Búzios; uma nova delegacia para o distrito de Tamoios, em Cabo Frio; e, melhorias na conservação e redução de redutores de velocidade na rodovia estadual RJ-106, que liga a Região Metropolitana à Região dos Lagos, até Macaé. Os prefeitos de Búzios e de Arraial do Cabo enviaram representantes.

Embora não tenham apresentado uma agenda única para a região, os pedidos dos prefeitos e empresários focaram mais em temas ligados à mobilidade urbana e à segurança. Pediram o Plano de Manejo do Parque da Costa do Sol; a duplicação da RJ-106 entre São Pedro da Aldeia e Macaé; mais segurança nas rodovias federais Niterói-Manilha e BR-493 (Magé-Manilha), onde estão ocorrendo arrastões; apoio na divulgação dos municípios em outros estados e no exterior; posto receptivo no Aeroporto do Galeão. Um grupo de empresários defende a extensão da concessão da Via Lagos até Arraial do Cabo e Búzios.

— Sou uma pessoa de desafios e não vou decepcioná-los. Recebemos o estado com um déficit orçamentário de R$ 8 bilhões. O ano de 2019 será difícil, mas as coisas vão clarear em 2020. O turismo é fundamental para aumentar o PIB do Rio. Por isso estamos aqui e vamos dar todo o incentivo necessário ao setor – disse o governador sem, contudo, anunciar ações concretas para a Região dos Lagos.

Presidente do Sindicato dos Hotéis e Restaurantes de Búzios, Thomaz Weber disse que as reivindicações ao governo estadual já tinham sido encaminhadas através do Secretário de Turismo, Otávio Leite. Ele reforçou a necessidade de melhorias no acesso do Aeroporto de Cabo Frio a Búzios, lembrando que o roteiro atual passa por áreas de risco. No entanto, achou positivo o encontro com o governador:

— Ao vir à Região dos Lagos com 12 dias de governo receber turistas e conversar com o trade turístico e com os prefeitos o governador dá uma demonstração de prestígio para a região e que, ao contrário dos seus antecessores, está preocupado com o desenvolvimento do turismo no nosso estado. Estamos otimistas – disse Weber.

Foto: Prefeitura de Cabo Frio

Foto: Prefeitura de Cabo Frio

 

Os comentários estão encerrados.